Concurso Literário do Colégio Objetivo (Clico) – Pequenos Gestos para melhorar o mundo


(...) Palavras como “sorriso”, “gentileza” e “agradecer” alinhavaram quase todos os textos, tecidas pela sinceridade de jovens que anseiam por um mundo de bons adjetivos. É possível mudar, com grandeza, adotando-se pequenas iniciativas. (...)

Sandra Miessa

 

Pequenos gestos para melhorar o mundo foi o tema do 20º Concurso Literário do Colégio Objetivo (Clico). Palavras positivas, de amor ao próximo, e o desejo de um mundo melhor transmitiram a sensibilidade dos alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, que traduziram em palavras o que pensam sobre o assunto.

As cerimônias de premiação do Clico foram realizadas em 21 de outubro, no campus Indianópolis da Unip. O evento reuniu alunos, familiares, amigos, educadores e os cinquentas melhores autores de cada categoria: Júnior (6º e 7º anos) e Sênior (8º e 9º anos).

“Os alunos souberam trabalhar as palavras, escolhê-las, combiná-las, harmonizá-las, dar-lhes novos significados. Conseguiram, facilmente, descrever sentimentos que tocam qualquer coração. Isso não é tarefa fácil”, enaltece o coordenador de Língua Portuguesa Júlio César Michelato.

Cerca de 2,8 mil textos foram produzidos em prosa e verso e encaminhados a uma comissão julgadora. As 50 melhores produções de cada categoria foram publicadas em um livro, com o qual os espectadores da cerimônia foram presenteados.

Bernardo Bolfarine Lorenzon, aluno do 7º ano do Objetivo Teodoro, ficou em primeiro lugar na categoria Júnior com o texto As peças da sociedade. “O tema foi bem amplo, por isso quis fazer um texto diferente, mais poético. Comparei a sociedade com a engrenagem de um relógio, porque, se as pessoas pararem de se ajudar, o mundo pode ter problemas maiores.”

A simplicidade de um gesto foi o título da dissertação de Valentina Palma Felix Belmonte, do 8º ano do Objetivo Morumbi. A aluna conquistou a primeira colocação na categoria Sênior. “Quando vi o tema da redação, comecei a pesquisar, busquei referências e fiz vários rascunhos. Vencer o Clico é muito importante. Tenho certeza de que vai ajudar na minha carreira profissional.”  

Os alunos mostraram seus talentos cantando, dançando e tocando.Passadas largas e pesadas do hip hop e street dance dividiram o palco com a suavidade e a leveza das bailarinas e com o ritmo contagiante da dança aeróbica. Apresentações musicais no violão, teclado e violino abrilhantaram ainda mais a cerimônia. A dança e a música refletiram no palco os sentimentos despertados pela temática trabalhada durante o ano.

“As famílias e convidados dos alunos, assim como a comunidade acadêmica vibraram com as apresentações. Podemos perceber que o talento pode ser desenvolvido e incentivado precocemente. Esse é um dos objetivos do nosso trabalho”, afirma a coordenadora geral do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, Maria Cecília Migliaccio.

A elaboração do cenário da premiação do Clico contou com a participação dos alunos. Nas aulas de Arte, eles criaram acessórios utilizando tecidos, materiais diversos e a impressor a 3D da escola. A solidariedade também esteve presente: os alunos trouxeram de casa retalhos de tecidos que foram customizados e geraram 23 colchas de retalhos, as quais foram expostas no palco e no hall de entrada do espetáculo e posteriormente doadas a instituições sociais. 

“Para a composição, pensamos em usar a colcha como elemento de memória afetiva, que soma pequenos gestos e resultam em grandes ações, como uma colcha de retalhos”, explica o professor José Minerini Neto, coordenador de Arte do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O tema proposto pelo Concurso Literário do Colégio Objetivo pode ser definido por uma das belas frases de Fernando Pessoa: “Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor aos corações dos homens.”

Parabéns, alunos do Colégio Objetivo!

Textos vencedores

“(...) As pessoas devem entender que a engrenagem de um relógio não funciona sozinha, mas são várias delas juntas que fazem um relógio funcionar... Agora imagine se cada peça fosse uma pessoa, cada uma com a sua função, cada uma ajudando a outra. O forte ajudando o fraco, o inteligente ajudando o que tem mais dificuldades, o rico ajudando o pobre, o saudável ajudando o doente... Isso tornaria o mundo um lugar melhor. (...)”  

Trecho do texto As peças da sociedade, escrito por Bernardo Bolfarine Lorenzon, aluno do Objetivo Teodoro.

“(...) Ajudar é simples, fácil, mas traz muitas recompensas. Tudo o que o dinheiro não te dá, o orgulho de cooperar te fornece. Doar poucos centavos ou doar tudo o que tem, um aperto ou um abraço caloroso, o importante é agir, não se contentar apenas com sua felicidade. (...)”

Trecho do texto A simplicidade de um gesto, escrito por Valentina Palma Felix Belmonte, aluna do Objetivo Morumbi. 

Confira as fotos: