Você está em: Objetivo / Saiba mais / Água: um líquido precioso

Água: um líquido precioso


H2O é a fórmula da vida. Sabe por quê? Porque ela constitui a molécula da água: dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, essenciais para a sobrevivência no planeta Terra.

Para começar a falar da importância desse líquido, é preciso lembrar que todos os seres vivos são constituídos de água. No corpo humano, mais de 60% do nosso peso é representado por ela; verduras, legumes e frutas também contêm água (no melão, por exemplo, há 93% desse líquido); animais aquáticos invertebrados, como a água-viva, são constituídos por 95% de água; os fungos, as plantas e as células também apresentam água em sua composição.

Além de ser vital à sobrevivência humana, toda atividade econômica e social depende da água. Sem ela, não seria possível abastecer as necessidades das populações na agricultura, na produção de bens de consumo, na geração de energia elétrica (pelo menos por esse meio), na navegação, no comércio e assim por diante.

A Terra é formada por 70% de água, mas a maior parte dela (98%) está localizada nos oceanos e, por ser salgada, não é potável; apenas 2% correspondem à água doce, vinda dos rios e própria para consumo dos seres vivos. Entretanto, dessa pequena quantidade, boa parte está em forma de geleiras ou embaixo do solo (nos lençóis freáticos), restando-nos somente 0,44%. É pouco e por isso mesmo é importantíssimo não desperdiçá-la.

A atmosfera

A atmosfera é a camada de gases e vapor d’água que envolve a Terra. Entre ela e o nosso planeta, a água faz um caminho chamado ciclo da água, que pode ser curto ou longo.

No ciclo curto, gotas d’água que se acumulam na atmosfera juntam-se até formar as nuvens e, quando elas ficam pesadas, caem em forma de chuva no solo ou nos oceanos. Tanto dos continentes como dos oceanos, a água da chuva evapora-se e sobe para a atmosfera, repetindo o ciclo.

No ciclo longo, entre a atmosfera e o planeta, estão os seres vivos, que absorvem e eliminam água. No reino vegetal, as raízes das plantas retiram a água do solo, enquanto no reino animal, os homens e os demais animais terrestres retiram a água por meio de outras fontes, como os rios. Nos dois casos, como uma parte da água ingerida ou absorvida passa a fazer parte da estrutura desses organismos, quando morrerem e passarem pela decomposição, a parte de água que couber a cada um voltará à natureza.

Mas as plantas e os animais também eliminam água. Nos vegetais, isso acontece por meio da transpiração de suas folhas; nos animais, pela pele, urina, fezes e até pela respiração.

Depredação da natureza

A destruição da natureza é um problema que vem se agravando. No caso específico da água, já não bastasse a pouquíssima quantidade de que os seres vivos dispõem para viver, constantemente são lançados esgotos e produtos químicos nos mananciais (fontes), poluindo o que ainda não estava contaminado, piorando ainda mais a situação.

Entretanto, muito do caos que espera a humanidade com a ausência de água pode ser evitado, basta que cada um faça a sua parte.

Isso significa, primeiramente, agir com respeito e proteção; em segundo lugar, evitando sempre e ao máximo o desperdício; em terceiro, com a adoção pelos governos de políticas de tratamento de esgoto e, quarto, com a reciclagem de lixo e de poluentes industriais.

Há muito mais a se fazer, mas, se conseguirmos pelo menos isso, já contribuiremos com a preservação da vida da Terra e na Terra.