24 de outubro

  • Dia Mundial das Nações Unidas (ONU)
  • Dia Mundial do Desenvolvimento

Outros fatos



1930 — Início da Era Vargas

Entre 1930 e 1945 o governo do Brasil esteve sob o comando de Getúlio Vargas. Nessa fase o Brasil mudou bastante e foram estabelecidas algumas das diretrizes seguidas pelo País mesmo posteriormente.

 

Durante aqueles quinze anos, o processo de industrialização foi intensificado e estabeleceram-se as bases das relações entre os trabalhadores, e o Estado e os empresários que perduraram por muito tempo. As cidades cresceram e o modo de vida urbano foi-se tornando a principal referência para a sociedade.

 

A economia e a política brasileiras foram marcadas por décadas pela permanência de estruturas criadas naquela época. Diversos órgãos da administração pública, criados no processo de aparelhamento do Estado levado a efeito por Getúlio ainda estão em funcionamento. A legislação trabalhista e a estrutura sindical de base corporativa, então criadas, têm reflexos até hoje.

Por tudo isso, a chamada Era Vargas destaca-se como momento de especial importância na história brasileira.

 

1. Getúlio Vargas

 

Getúlio Dornelles Vargas era gaúcho de São Borja, cidade situada em região de fronteira com a Argentina. Nasceu em 19 de abril de 1882, filho de ricos estancieiros. Quando jovem entrou na carreira militar, que abandonou para cursar a Faculdade de Direito de Porto Alegre. Foi apoiado pelo governador gaúcho Borges de Medeiros, caudilho local do PRR (Partido Republicano Riograndense). Elegeu-se por duas vezes para a Assembleia regional por esse partido. Casou-se com Darcy Vargas, com quem teve cinco filhos: Lutero, Jandira, Alzira, Manoel e Getúlio. Foi eleito deputado federal em 1922 e 1924. Dois anos depois, candidatou-se ministro da Fazenda no governo do presidente Washington Luís.

 

Vargas tornou-se presidente em caráter provisório após o movimento de 1930 e, a partir de 1934, sua presença no governo foi legalizada. Em 1937 implantou o Estado Novo, tornando-se ditador. Saiu da presidência em 1945, retornando ao poder em 1951 por eleições diretas. Após crise política, suicidou-se em 1954, no Palácio do Catete, Rio de Janeiro.

 

2. O significado do movimento de 1930

 

O significado do movimento de 1930 tem dividido a opinião de historiadores. Não há dúvidas quanto ao fato de que representou um afastamento de setores da burguesia cafeeira do poder, dissolvendo o esquema oligárquico de dominação que havia vigorado durante a Primeira República. As divergências ocorrem quanto ao papel do Estado no pós-30 e quanto às forças políticas envolvidas no período pré-revolucionário.

 

3. O Brasil com Vargas (1930-1945): diretrizes gerais

 

Devem-se destacar como características gerais do governo de Getúlio Vargas:
•      Autoritarismo político;
•      Definição de uma estrutura sindical corporativa;
•      Implantação da legislação trabalhista;
•      Nacionalismo econômico;
•      Centralização administrativa;
•      Intervenção do Estado na economia;
•      Crescimento da burocracia do Estado.

 

É muito oportuno falar-se em Era Vargas em tempo de crise mundial (2008). Em 1930, após a crise mundial, que teve início com a queda da Bolsa de Nova York, Getúlio Vargas pôs fim às oligarquias rurais que dominavam o Brasil.

 

Entre 1930 e 1934, Getúlio impôs um governo provisório. O ato desencadeou uma reação do Governo Paulista, que culminou com a Revolução Constitucionalista. Na ocasião, Vargas centralizou o poder e eliminou os poderes legislativos dos três níveis: o Federal, o Estadual e o Municipal. Os paulistas foram perdedores, mas ele convocou eleições constituintes para 1934. Essa nova Constituição teve avanços enormes nas áreas políticas — como o voto secreto e o direito a mulher votar —, e sociais, como direitos trabalhistas que vigoram até hoje. O Governo Constitucional permaneceu até 1937.

 

Em 1937, antes da Segunda Guerra Mundial, Getúlio dava demonstrações de tendências políticas fascistas. Ele impôs o Estado Novo, uma ditadura que perdurou até 1945, e acabou juntamente com a Grande Guerra. Esse foi um período de grandes mudanças, como o apoio aos Aliados, que, com grandes investimentos no País, favoreceram um rápido desenvolvimento interno, principalmente na área industrial.

 

Em 1945, em nova eleição, o candidato apoiado por Vargas, Eurico Gaspar Dutra, foi colocado no poder; em 1951, Getúlio venceu a eleição. Em agosto de 1954 temos o fim da Era Vargas, com seu suicídio.


1945 — Criação da Organização das Nações Unidas

Em 24 de outubro de 1945, em São Francisco, Califórnia, foi criada a Organização das Nações Unidas (ONU). A maior congregação internacional de países começou a atuar após a Segunda Guerra Mundial, contando com 51 países integrantes.

 

Sua idealização era a de criar e colocar em prática mecanismos que promovessem a segurança internacional, o desenvolvimento econômico, a definição de leis internacionais, o respeito aos direitos humanos e o progresso social.

 

Atualmente, a ONU conta com 192 países membros, sendo Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França integrantes do Conselho de Segurança. Esse grupo tem o poder de vetar qualquer decisão tomada pela organização.

 

Com sede em Nova York, a ONU se divide em vários organismos administrativos como, por exemplo, a Corte Internacional de Justiça e o Conselho Econômico e Social, entre outros.